Site TRT 19ª Região - TRT/AL agraciado com o Prêmio CNJ de Qualidade na categoria Prata

26/11/2019 - TRT/AL agraciado com o Prêmio CNJ de Qualidade na categoria Prata

TRT/AL agraciado com o Prêmio CNJ de Qualidade na categoria Prata

O Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região (TRT/AL) foi agraciado com o Prêmio CNJ de Qualidade, na categoria Prata, durante o 13º Encontro Nacional do Poder Judiciário, realizado em Maceió nos dias 25 e 26 de novembro. A premiação promovida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) visa estimular os tribunais brasileiros na busca pela excelência na gestão e planejamento; na organização administrativa e judiciária; na sistematização e disseminação das informações; e na produtividade, sob a ótica da prestação jurisdicional.

Dos 90 Tribunais brasileiros, 57 foram agraciados com os prêmios Melhor do Ano 2019 (atribuído aos tribunais com melhor desempenho entre os cinco segmentos de justiça) e CNJ de Qualidade, esse último destinado aos tribunais que tiveram melhor desempenho no ranking geral, considerando todos os ramos de justiça, premiando nas categorias “Diamante”, “Ouro” e “Prata”.

Para obtenção do Prêmio na categoria Prata, o TRT/AL obteve 67,2% da pontuação máxima, sendo destaque nacional como o Tribunal Regional do Trabalho com o melhor desempenho no cumprimento das metas no ano de 2018.

A presidente do TRT/AL, desembargadora Anne Inojosa, comemorou o resultado. Segundo ela, havia uma certa expectativa em torno da divulgação da premiação, já que na edição deste ano foram feitas mudanças significativas nos quesitos e critérios utilizados para avaliação dos Tribunais. “Foram acrescidos quesitos de avaliação, bem como os critérios de pontuação se tornaram mais rigorosos. Além disso, os tribunais passaram a ser comparados no desempenho com os seus semelhantes, o que tornou ainda mais difícil a obtenção de uma alta pontuação”, explicou ela, citando como exemplo a inclusão do cumprimento das metas nacionais como um novo tópico de avaliação. “Para nós do TRT/AL a premiação funciona como um permanente estímulo para melhoria da prestação jurisdicional e aperfeiçoamento da governança e da gestão administrativa”, complementou.

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) foi agraciado com a premiação na categoria Ouro. O prêmio foi recebido pelo ministro Emmanoel Pereira, representante da Justiça do Trabalho no CNJ. Outros 19 TRTs foram premiados nas categorias Diamante, Ouro e Prata, sendo o TRT da 15ª Região (Campinas) agraciado com o prêmio Melhor do Ano no ramo da Justiça do Trabalho.

    Além da presidente Anne Inojosa, estiveram presentes à solenidade o vice-presidente e corregedor Regional do TRT/AL, desembargador Marcelo Vieira, o desembargador Pedro Inácio da Silva, a diretora-geral Mary Lidian Ferraz, o secretário de Gestão Estratégica, Victor Dórea, o estatístico do Tribunal, Diego Chendes, e o secretário de Tecnologia da Informação e Comunicações, Maurício Figueiredo.

    Em sua fala de abertura, o presidente do CNJ, ministro Dias Toffoli, disse considerar a Justiça do Trabalho fundamental em um país ainda, infelizmente, tão desigual. “É fundamental o apoio à Justiça do Trabalho em que um momento em que ela é questionada”, afirmou. Em seguida, o ministro fez a conferência com o tema “Avanços do Poder Judiciário e seus novos desafios”.
    
Metas – O Encontro Nacional do Poder Judiciário tem o objetivo de aprovar as metas nacionais e específicas do Judiciário para 2020 e os Macrodesafios do Poder Judiciário 2021-2026. Participam do evento presidentes dos tribunais, corregedores, membros de associações, representantes da Rede de Governança Colaborativa do Poder Judiciário e responsáveis pela área de gestão estratégica e estatística.
Os trabalhos prosseguem hoje com a apresentação do “Panorama dos Tribunais Superiores”, exposição com os resultados dos projetos ou ações realizadas no 2019.

Na sequência, ocorrerão painéis simultâneos com a abordagem dos seguintes temas: “Automação e efetividade da prestação jurisdicional”, “Estado de coisas inconstitucional do sistema prisional: caminhos para a superação”, “Lei Geral de Proteção de Dados e sua implementação nos tribunais”, “Gestão da Saúde no Poder Judiciário” e “Sistemas de Gestão e Integração de Corregedorias e Presidências”.
Na segunda parte da programação, no período da tarde, acontecerão os painéis “A Comunicação no Poder Judiciário” e “Financiamento da Justiça e Questões Orçamentárias”, e reuniões setoriais por segmentos de Justiça e corregedorias. O XIII Encontro Nacional do Poder Judiciário será encerrado com uma plenária com o anúncio das Metas do Poder Judiciário 2020 e os macrodesafios do Poder Judiciário para o período 2021-2026.

CLIQUE AQUI PARA VER AS FOTOS